quinta-feira, 3 de abril de 2008

brownie, batatas fritas, dietas hospitalares e o sorriso mais lindo do 1º semestre...

hoje minha aula foi mais sussa do que na terça. terça tava tudo tão doido, bagunçado, a gente sem plano de ataque, a regiane pondo a colher na boca e na panela, a "creusa" quase tendo um ataque...

hoje, não.

a produção foi pesada. um grupo de 5 fez 6 produções, desde entradas fria e quente até a sobremesa.

na cozinha do "grande" teve sorvete, acho. na do "pierce" eu não sei. aliás, ele não pára na cozinha dele! eu não quero nem mereço um cara assim na minha vida!!! e na 1ª série, como costumo dizer, batata frita.

tenho alguns amiguinhos muito fofinhos lá. o japonês - que eu acho que se chama carlos -, o puto da república - que é um menino da boca muito suja, que vive falando pornografias pra mim e pra creusa - e o cristiano. esse último é o mais fofinho dos três. educado, arrumadinho, o sorriso mais lindo do 1º semestre.

combinamos que eu ia lá comer batata frita. fui uma vez, não tava pronta. na segunda, tinha queimado... ainda bem que eu comi bem na minha cozinha... kkkkkkkkkk

esses meninos, quando se mentem a brincar de comidinha...

beleza. já saí no lucro com o sorriso do cris.

ele é um fofo. ponto.

a gente (kelly e eu) até fez uma média lá fora - coisa que até outro dia era raríssimo - pra conversar com ele! aí um mocinho deixou uma quentinha com brownie, a gente ficou comendo e conversando... aliás, percebi nos olhos dele uma coisa tão especial, sabe? pode até ser coisa da minha cabeça, ou não. sei lá. canceriano é cheio de tentar ler a alma dos outros nos olhos. eu não podia ser diferente! teve um momento que me peguei olhando pra ele... aquela carinha de amor da vida da gente... me deu uma vontade de beijá-lo ali mesmo! aí eu lembrei onde estávamos, pensei nas censuras da krewsa, na exposição a que me submeteria... e se ele não quisesse aquele beijo? com que cara eu ia ficar?

melhor manter um possível bom amigo...

é legal fazer amizadinha com o povo das outras cozinhas. a gente brinca, conversa, ri e o melhor: não fica sozinha com cara de tacho quando a amiga falta... e, ainda por cima, fica mais próxima de tanta gente legal que talvez nem conheceria...

e a letrinha de hoje...

"INCONSOLABLE"

BACKSTREET BOYS

I close the door
Like so many times, so many times before
Felt like a scene on the cutting room floor
When I let you walk away tonight
Without a word
I try to sleep, yeah
But the clock is stuck on thoughts of you and me
A thousand more regrets unraveling, ohh
If you were here right now, I swear,
I'd tell you this
Refrão:
Baby I don't want to waste another day
Keeping it inside it's killing me
Cause all i ever want, it comes right down to you
I'm wishing I could find the words to say
Baby I would tell you every time you leave
I'm inconsolable
I climb the walls
I can see the edge but I can't take the fall, no.
I've memorized the number
So why can't I make the call?
Maybe 'cause I know you'll always be with me
In the possibility
Refrão:
Baby I don't want to waste another day
Keeping it inside it's killing me
Cause all I ever want, it comes right down to you
I'm wishing I could find the words to say
Baby I would tell you every time you leave
I'm inconsolable
I don't want to be like this,
I just want to let you know,
Everything that I'm holding,
Is everything I can't let go, can't let go.
Refrão:
Baby I don't want to waste another day
Keeping it inside it's killing me
Cause all I ever want, it comes right down to you
I'm wishing I could find the words to say
Baby I would tell you every time you leave
I'm inconsolable
Don't you know it baby
I don't want to waste another day
I'm wishing I could find the words to say
Baby I would tell you every time you leave
I'm inconsolable


TRADUÇÃO

Eu fecho a porta
Como tantas vezes, como tantas vezes antes
Parecia uma cena no chão da sala de edição
Quanto eu te deixei ir embora esta noite
Sem dizer nada
Eu tento dormir, sim
Mas o relógio está parado em pensamentos sobre você e eu
Mais mil arrependimentos se desenrolando, sim
Se você estivesse aqui agora, eu juro,
Eu te diria isso
Refrão:
Querida, eu não quero desperdiçar outro dia
Guardando isso dentro de mim está me matando
Porque tudo o que eu quero, só tem a ver com você
Eu gostaria de poder encontrar as palavras para dizer
Querida, eu te diria toda vez que você partisse
Eu estou inconsolável
Eu subo pelas paredes
Eu vejo a beira do abismo e não consigo pular
Eu memorizei o número
Então por que eu não consigo fazer a ligação?
Talvez porque eu saiba que você sempre estará comigo
Na possibilidade
Refrão
Eu não quero ficar assim
Eu só quero que você saiba
Tudo o que estou segurando
É tudo o que eu não posso abandonar, não posso abandonar
Refrão
Você não sabe, querida?
Eu não quero desperdiçar outro dia
Eu gostaria de poder encontrar as palavras para dizer
Querida, eu te diria toda vez que você partisse
Eu estou inconsolável

Um comentário:

stray k disse...

Letrinha de Backstreet Bibas? Que via...gemm! Ai Sebá, o povo no trem me olhava com as caras mais estranhas do mundo. Também pudera, eu chorava, ria, chorava, ria de novo. Graças àquela sua crônica. Sim, aquela sua carta tinha cara de crônica do caderno Cotidiano, ocupando o lugar da Danuza Leão (que por sinal eu não gosto). Mais uma vez, via...jei com meu caldeirão de idéias (depois te falo visage a visage). Nada de estrelas no céu ou meditação junto ao divino mas eita porra, como eu gosto de você sua risoteira da cara de pimenta malagueta (falso-constrangida)! Sabe qdo a gente tem uma irmã mais nova que a gente defende nas brigas de escola? É mais ou menos por aí (sem contar que, de brinde ainda ganhei 2 sobrinhas que não mexem nas minhas tintas nem me pedem 10 reais). Ai Sebá. Esse comentário ta virando um post. Sem palavras. Elas sumiram com a nossa manteiga gelada que eu havia deixado bem aqui!!! (quem foi o fdp que mexeu na nossa mise en place?).